Na manhã de terça-feira (16), a Secretaria da Saúde (SES) e o Exército iniciaram a entrega de cerca de 35 mil anestésicos e bloqueadores neuromusculares para 51 hospitais em 45 cidades no Rio Grande do Sul. Os medicamentos fazem parte do chamado kit intubação, utilizados para intubar pacientes com dificuldade de respirar em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e fundamentais para a assistência de casos graves de Covid-19.

A responsabilidade pela compra desses medicamentos é dos hospitais, não fazendo parte da rotina da Assistência Farmacêutica do Estado. No entanto, frente à dificuldade de aquisição em nível nacional e ao aumento da demanda, o governo do Estado e o Ministério da Saúde se articularam para comprá-los excepcionalmente e distribuí-los às instituições com estoques críticos e que prestam serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Durante esta semana, serão distribuídos mais 21 mil medicamentos à rede hospitalar gaúcha.

Conforme a diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da SES, Lisiane Fagundes, não houve nenhuma situação de desabastecimento dos medicamentos no Rio Grande do Sul, mas alguns hospitais chegaram a ter um estoque crítico. São esses que tiveram preferência na distribuição. Foram entregues Epinefrina (adquirida pelo governo do Estado), Atracúrio e Propofol (enviados pelo Ministério da Saúde). Como a quantidade enviada pelo ministério ainda não contempla toda a necessidade dos hospitais, há previsão de abertura na próxima semana de um pregão eletrônico do governo do Estado para a compra de mais insumos.

A SES realiza um levantamento semanal com os hospitais gaúchos do estoque de um total de 22 medicamentos utilizados para a intubação em UTIs. A ação visa ao acompanhamento da quantidade deles na rede hospitalar pública, que já sofreu com escassez em julho do ano passado, também em decorrência da pandemia de Covid-19. Na época, foram adquiridos medicamentos no mercado nacional e internacional.

*Com informações Governo RS.

Outras Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *